NOTÍCIAS

16.12.2012

Trinta anos espera do milagre

 

Maria relata como Deus transformou sua família

 

Se uma palavra pudesse resumir a fé de uma pessoa, para a aposentada Maria José, esta palavra seria perseverança. Isto porque a sexagenária aguardou com todas as forças a bênção com a qual sonhava há anos: poder abraçar e ser abraçada pelo próprio filho.

 

Não se tratava de uma família desunida, morando longe e com problemas de ordem econômica, o que impossibilitava uma visita ou um telefonema. Na verdade, mão e filho sempre moraram juntos, mas apesar de estarem pertos, estavam longes em seus espíritos e corações.

 

“Quantas vezes vi meu filho sentado na mesa do computador, de costas para mim, e senti vontade de lhe dar um abraço, um afago, mas não tínhamos este tipo de relacionamento. Não nos falávamos direito, com amor, com cuidado recíproco, enfim, como uma família”, disse.

 

E no relacionamento conjugal não era diferente. Maria José conta que por muito tempo o esposo teve uma amante, com a qual dedicava boa parte de seu tempo. Ainda assim, ela perseverava na fé. Foram mais de 30 anos em uma igreja evangélica.

 

Porém, nestes 30 anos, a única coisa que recebeu naquela determinada igreja foi fardo. “Quando relatava meu sofrimento, minha luta, ao invés de palavras de consolo e oração, me diziam que eu não tinha fé para conquistar, estava endemoninhada ou não tinha ‘dado meu tudo’ nas campanhas do ministério”, conta.

 

E a pressão foi tanta que até mesmo quando resolveu mudar de igreja, foi amaldiçoada pelos antigos líderes. Mas ela não deu atenção ao “terrorismo gospel” que lhe impuseram. Como ovelha muda, não esboçou acusação ou defesa contra quem a afrontava. Apesar das agruras, estava dando os primeiros passos à real libertação, que só o Filho de Deus pode proporcionar.

 

Hoje, quatro anos depois, ela pode testemunhar aquilo que seu coração almejava há anos: um lar restaurado e uma família amorosa. “Nos últimos meses, meu filho me dá toda a atenção que eu nunca recebi antes, me liga, pergunta se quer que vá buscar na igreja ou levar para a igreja. Se estou doente e preciso ir ao médico, além de algumas vezes ainda me acompanhar na igreja”, relatou emocionada no altar da Igreja Transformando Vidas.

 

O milagre foi tão forte dentro da casa de Maria José que parentes e familiares que moram em outros bairros e cidades do Estado perguntam o que de fato aconteceu, pois sempre acompanharam o relacionamento frio que ambos viviam dentro da mesma casa. “É o poder e o favor de Deus sendo glorificados de verdade”, concluiu. 

Siga-nos
O que é da Tribo todo mundo entende!

IGREJA TRANSFORMANDO VIDAS
© 2012 | Todos os direitos reservados.